Pesquisar na web

terça-feira, 27 de outubro de 2015


O retorno

Após muito tempo afastado, de inatividade; penso ser o momento certo para retornar e colocar este blog em ação, fazer valer o canal. 
Pretendo voltar com todo gás e determinação. Não é um voltar por simplesmente voltar, mas um voltar para valer. Valer apena ser acessado, valer tudo ou quem sabe não valer nada, mas valer para que voltem outras vez e mais outra e muitas outras vezes.
Intenciono postar informações sobre tecnologia, saúde e educação.
Hoje, eu diria, é o recomeço, reabertura desse espaço que acredito será útil e essencialmente instrutivo. O mundo continua no seu trajeto ininterrupto rumo ao sucesso e ao fracasso e, consequentemente ao contraste de situações. 

Publicado por Professor Jonas Antunes

terça-feira, 18 de março de 2014

Literatura - Romantismo (10 questões) - Guia do Estudante

Literatura - Romantismo (10 questões) - Guia do Estudante:

Origem:  http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/simulados/literatura-romantismo-10-questoes-598467.shtml?rs=p0uA3NvrPp1uA2NvrPp2uA3NvrPp3uA5NvrPp4uA2NvrPp5uA4NvrPp6uA2NvrPp7uA5NvrPp8uA1NvrP&pn=Q9p

'via Blog this'

Literatura - Romantismo (10 questões)

10. (FUVEST)

LEITO DAS FOLHAS VERDES

Por que tardas, Jatir, que tanto a custo
À voz do meu amor moves teus passos? 
Da noite a viração. movendo as folhas,
Já nos cimos do bosque rumoreja.

Eu sob a copa da mangueira altiva
Nosso leito gentil cobri zelosa
Com mimoso tapiz de folhas brandas, 
Onde o frouxo luar brinca entre flores. 

Do tamarindo a flor abriu-se, há pouco,
Já solta o bogari mais doce aroma!
Como prece de amor, como estas preces,
No silêncio da noite o bosque exala.

Brilha a lua no céu, brilham estrelas,
Correm perfumes no correr da brisa,
A cujo influxo mágico respira-se
Um quebranto de amor, melhor que a vida!

A flor que desabrocha ao romper d'alva
Um só giro do sol, não mais, vegeta: 
Eu sou aquela flor que espero ainda
Doce raio do sol que me dê vida.

(Gonçalves Dias)


Assinale a alternativa correta com relação ao texto.
Principalmente pela manifestação de elementos simbólicos, tais como "luar", "vales", "bosque" e "perfumes", pode-se dizer que o poema muito se aproxima da estética simbolista.
 O poema romântico indianista recupera as antigas cantigas de amigo medievais, para expressar o amor por meio da espera.
 O poema de Gonçalves Dias demonstra profunda influência renascentista, recebida principalmente de Camões.
 Apesar da intensa presença da natureza, o poema em questão já se aproxima do Parnasianismo, pela presença dos elementos mitológicos.
 Mesmo sendo romântico, notam-se ainda no poema os aspectos marcantes do Arcadismo, principalmente no que diz respeito ao bucolismo.
http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/simulados/literatura-romantismo-10-questoes-598467.shtml?rs=p0uA3NvrPp1uA2NvrPp2uA3NvrPp3uA5NvrPp4uA2NvrPp5uA4NvrPp6uA2NvrPp7uA5NvrPp8uA1NvrP&pn=Q9p

Publicado por Professor Jonas Antunes

segunda-feira, 10 de março de 2014

http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/13376-sete-tipos-de-oleaginosas-que-mais-protegem-o-coracao

Família Bem-Estar
Home Prevenção Alimentação
Riscos Doenças Hipertensão
Expectativa de vida
OFERECIMENTO
Guia do Coração Alimentação saudável
Sete tipos de oleaginosas que mais protegem o
coração
Nozes, castanhas, pistaches e amêndoas
diminuem riscos de doenças cardiovasculares
POR FERNANDO MENEZES - PUBLICADO EM
15/06/2011
351
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Conhecidas por ser um grupo de alimentos muito
saudável, rico em proteínas, gorduras insaturadas,
vitaminas e minerais, as oleaginosas não podem
ficar de fora da dieta. Algumas delas se
destacam por proteger ainda mais o sistema
cardiovascular. "Parte desses alimentos são
especialmente ricos em gorduras
monoinsaturadas e poliinsaturadas, nutrientes que
agem de forma positiva nos níveis de lipídios
sanguíneos. Manter os níveis adequados desses
lipídios, como o colesterol, é fundamental para
reduzir o risco de desenvolver doenças
cardiovasculares", explica a nutricionista Maria
Carla Leone, da Unilever.
Mesmo com todos esses benefícios, é preciso ter
cuidado na hora de consumir as oleaginosas.
"Por serem fontes de gordura, esses alimentos
são altamente energéticos e, em grande
quantidade, podem contribuir para o aumento da
ingestão energética diária, ocasionando ganho de
peso", alerta a nutricionista.
Confira a lista de oleaginosas que são campeãs
na hora de proteger o sistema cardiovascular e a
quantidade certa para consumo diário.
1 DE 7
Nozes
Uma pesquisa feita nos Estados Unidos
Pennsylvania State University, nos Estados
Unidos revelou que, entre as frutas oleaginosas,
as nozes são as mais recomendadas para uma
dieta saudável por conter o mais alto nível e a
melhor qualidade de antioxidantes, substâncias
que estimulam a dilatação dos vasos sanguíneos,
o que minimiza os riscos de entupimento das
artérias.
Segundo o estudo, um punhado de nozes contém
duas vezes mais antioxidantes que uma mesma
quantidade de castanha, amêndoa, amendoim,
pistache, avelã, castanha-do-pará, castanha de
caju, macadâmia ou noz-pecã. A pesquisa
também concluiu que os essas substâncias
encontradas em nozes são entre duas a 15 vezes
mais poderosas do que os antioxidantes da
vitamina E, também conhecida por esse benefício.
"Além da grande quantidade de antioxidantes
encontrados nela, a noz é a oleaginosa que mais
possui gordura poliinsaturada, considerada a
gordura mais benéfica ao coração. Por isso, o seu
consumo deve ser diário para quem tem
problemas cardiovasculares", explica a
nutricionista Maria Carla.
Quantidade recomentada por dia: até cinco
unidades
Castanhas
Um levantamento conduzido pela Universidade
Loma Linda, nos Estados Unidos, sugere que a
ingestão diária de 67 gramas de castanhas, o que
dá aproximadamente dois punhados, reduz o LDL
- o mau colesterol - em 7,4%. As concentrações
de triglicérides chegaram a cair até 10%.
Segundo Maria Carla Leone, isso acontece graças
à grande quantidade de gorduras
monoinsaturadas que esse alimento fornece ao
organismo. "Estudos mostram que substituir a
gordura saturada da nossa alimentação por
poliinsaturada reduz a concentração de colesterol
no sangue. Um efeito similar acontece quando
substituímos a gordura saturada por
monoinsaturada", explica.
Quantidade recomendada por dia: duas a três
unidades
Castanhas do Pará
Essas oleaginosas típicas da Floresta Amazônica
são fonte de fósforo e potássio, minerais
essenciais para equilibrar o ritmo dos batimentos
cardíacos e evitar arritmias. "Além disso, a
castanha do Brasil, ou castanha do Pará, é a
oleaginosa que contém a maior quantidade de
selênio, mineral que diminui a viscosidade do
sangue e facilita a circulação e o transporte de
nutrientes pelo sistema cardiovascular", diz a
nutricionista Maria Carla. Entretanto, não é
recomendável exagerar: em longo prazo, a
ingestão diária de mais de quatro castanhas do
Pará por dia pode prejudicar a produção de unhas
e cabelos, deixando-os mais fracos e
quebradiços.
Quantidade recomentada por dia: duas a três
unidades
Pistaches
A Universidade da Pensilvânia, dos Estados
Unidos, demonstrou que comer diariamente
pistache faz bem à saúde do coração. Isso
porque essa oleaginosa reduz o colesterol ruim
(LDL) e ajuda na proteção do organismo contra
radicais livres, pois tem efeito antioxidante. O
pistache contém fitoesteróis em quantidades
suficientes para melhorar a saúde do organismo,
fazendo com que se evite um eventual
entupimento das veias pelo mau colesterol.
Quantidade recomentada por dia: 30 gramas por
dia. Aproximadamente uma xícara de chá.
Castanha de caju
Fonte de minerais, como ferro, cálcio, fósforo e
sódio , e de gorduras insaturadas, essa parte do
caju contém um aminoácido chamado argimino,
que alarga as artérias e assim diminui a pressão
sanguínea, protegendo todo o sistema
cardiovascular. Segundo a nutricionista Maria
Carla Leone, a castanha de caju contém grande
quantidade de gorduras insaturadas que
aumentam os níveis de colesterol bom, o HDL, no
sangue.
Consumo diário: três unidades.
Avelã
Essa oleaginosa contém uma grande quantidade
de gorduras monoinsaturadas, que combate o
colesterol ruim, o LDL, no sangue. Para fazer uma
comparação, ela possui o dobro desse ácido
graxo em relação à castanha de caju. Além disso,
a avelã é fonte de magnésio e vitaminas do
complexo B que servem como antiinflamatórios
que protegem o coração.
Consumo diário: quatro unidades por dia.
Amêndoas
Rica em proteínas, que correspondem a
aproximadamente 20% de sua composição, a
amêndoa também é fonte de vitaminas E e B1,
cobre, zinco, magnésio, proteínas, fibras e
gorduras monoinsaturadas, que podem diminuir
os níveis de colesterol ruim no sangue. Estudos
da Experimental Biology , uma organização médica
dos Estados Unidos, comprovam que essa
combinação de nutrientes contidos na amêndoa
pode diminuir o risco de doença cardíaca.
Quantidade recomentada por dia: 10 a 12
unidades
Publicado em:

Publicado por Professor Jonas Antunes

terça-feira, 23 de abril de 2013

Oito alimentos que ajudam a combater a hipertensão



Oito alimentos que ajudam a combater a hipertensão

Aveia, cereais integrais e até leite são peças chave nessa luta

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 15/08/2011


Share on facebookShare 


Doenças cardiovasculares são responsáveis pelo maior número de mortes no Brasil e em mais da metade dos casos ela é decorrente da pressão alta. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão, a pressão arterial elevada atinge 30% da população adulta brasileira e está presente em mais de 50% das pessoas na terceira idade.

Embora não tenha cura, a hipertensão pode ser controlada e evitada com algumas mudanças de hábito. E se você já pensou "não tenho tempo para praticar exercícios ou qualquer coisa semelhante", saiba que apenas incluindo alguns alimentos em sua dieta, a prevenção e o controle já são desenvolvidos naturalmente pelo seu organismo. Confira a seguir oito desses alimentos:
  • Aveia - Foto Getty Images
  • Amêndoas - Foto Getty Images
  • Azeite de oliva - Foto Getty Images
  • Salsa - Foto Getty Images
  • Alho - Foto Getty Images
  • Cereal integral - Foto Getty Images
  • Espinafre - Foto Getty Images
  • Leite - Foto Getty Images
DE 8
Aveia - Foto Getty Images
Aveia
"A aveia faz parte do grupo dos carboidratos e é uma excelente fonte de fibras, vitaminas e minerais", explica Cátia Medeiros, especialista em nutrição clínica pelo Ganep-SP e membro da clínica Espaço Nutrição. O alimento auxilia no processo de emagrecimento por retardar o esvaziamento gástrico, o que prolonga a sensação de saciedade.

Desse modo, ele auxilia no controle da glicose sanguínea, sendo uma importante ferramenta para hipertensos. Além disso, a aveia contém magnésio que, em união com o cálcio, ajuda no relaxamento da musculatura, diminuindo o inchaço do corpo.
Amêndoas - Foto Getty Images
Amêndoa e nozPor serem boas fontes de magnésio, amêndoas e nozes atuam como vasodilatadores, ou seja, ampliadores dos vasos sanguíneos, o que auxilia no controle da pressão arterial. Esses alimentos também são ricos em vitamina E, um dos principais antioxidantes naturais existentes, que ajudam a retardar o envelhecimento e diversas complicações cardíacas, como explica a nutricionista Cátia Medeiros.
Azeite de oliva - Foto Getty Images
Alimentos ricos em ômega 3
Presente em alimentos como sardinha, salmão, atum, linhaça e azeite, os ácidos graxos ômega 3 devem ser consumidos por pessoas com hipertensão em uma dose acima do valor diário recomendado normalmente, aponta a nutricionista Cátia Medeiros.

Estudos comprovam que a ingestão dessa substância está intimamente relacionada à diminuição da vasoconstrição e ao aumento da vasodilatação. Em outras palavras, o ômega 3 não só dificulta a síntese responsável por contrair os vasos sanguíneos como ainda facilita a síntese que promove a sua abertura.
Salsa - Foto Getty Images
ErvasO que a salsa, a cebolinha, o coentro, o alecrim, a sálvia, o manjericão, o louro e o tomilho têm em comum? Todos são ótimos temperos naturais e, por isso, podem substituir como nenhum outro alimento o uso do sal. "Reduzindo o sal, também há diminuição da ingestão de sódio, um dos principais vilões dos hipertensos", alerta a nutricionista Cátia Medeiros. O sódio favorece a retenção de líquidos no organismo, aumentando a pressão arterial e elevando o risco de doenças renais e cardiovasculares.
Alho - Foto Getty Images
Alho
Ótima fonte de vitamina C, o alho tem alto poder antioxidante, atuando na diminuição de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce, pelo câncer e até por doenças cardíacas. Além disso, a combinação de diversos elementos presentes nesse alimento, como o magnésio, auxilia - ainda que de forma singela - na dilatação dos vasos sanguíneos, reduzindo a pressão e facilitando a circulação do sangue.
Cereal integral - Foto Getty Images
Cereais integrais
Eles reduzem as chances de diabetes, previnem o câncer, ajudam a manter o peso e ainda são grandes combatentes da hipertensão. Motivos não faltam para incluir cereais integrais, como farelo de aveia e gérmen de trigo, na sua dieta. O grande mérito desses alimentos é a concentração de magnésio, que, segundo a nutricionista Cátia Medeiros, estimula a dilatação dos vasos sanguíneos, reduzindo, por tabela, o inchaço típico de pessoas que retêm líquidos.
Espinafre - Foto Getty Images
Alimentos ricos em potássio
Se, por um lado, o sódio estimula a retenção de líquidos no organismo, aumentando a circulação sanguínea e, consequentemente, a pressão arterial, o potássio age como um natriurético, estimulando a eliminação do sódio presente no corpo. Assim, alimentos ricos nesse elemento são muito recomendados para hipertensos. "O potássio está presente no inhame, no feijão preto, na abóbora, na cenoura, no espinafre, no maracujá, na laranja, na banana e em diversos outros alimentos", explica Cátia.
Leite - Foto Getty Images
Leite e derivados
Importantes fontes de cálcio, leite e derivados não podem ficar de fora da dieta de pessoas com hipertensão. O cálcio funciona como hipotensor, ou seja, atua na diminuição da pressão sanguínea, uma vez que estimula a eliminação de sódio. A grande vantagem desses alimentos é o fato de pequenas porções apresentarem grande concentração do mineral. A nutricionista ainda recomenda que sejam consumidas as versões desnatadas e com baixo teor de gordura, como o queijo branco.

Publicado por Professor Jonas Antunes

Referência:  minhavida.com.br através do link:  http://www.minhavida.com.br/saude/galerias/13633-oito-alimentos-que-ajudam-a-combater-a-hipertensao?utm_source=news_mv&utm_medium=especial&utm_campaign=1138735#.UXZ5mqIU-Jk

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Uso de meios digitais na educação pode melhorar aprendizagem

'via Blog this'



A inclusão de recursos digitais em salas de aula ajuda a aumentar a comunicação entre estudantes e professores. Projetos desenvolvidos por meio de blogs e aulas interativas incentivam a maior participação dos alunos nas atividades escolares e proporcionam benefícios na aprendizagem. "Os alunos praticamente já nascem sabendo usar computadores e nada mais natural e importante do que os professores passarem a usar os recursos digitais para melhorar o aproveitamento da disciplina", afirma a professora Lina Maria Braga Mendes.
O pouco uso de meios digitais na educação foi um dos motivos que fizeram com que Lina iniciasse sua pesquisa de mestrado na Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo), "Experiências de fronteira: os meios digitais em sala de aula", sob orientação da professora Mary Julia Martins Dietzsch. "A utilização de mídias digitais poderia começar a partir do primeiro ano do ensino fundamental. Desde muito cedo as crianças têm contato com computadores em casa", ressalta a pesquisadora.
Suas experiências começaram por meio da implementação de blogs em projetos desenvolvidos com turmas de ensino fundamental de um colégio particular de São Paulo. "Há vários tipos de trabalho que o professor pode desenvolver com blogs. Podemos criar um blog de disciplina, em que o professor e alguns alunos teriam acesso à edição, há também o blog do professor, no qual só ele entra para publicar textos interessantes relacionados ao assunto da aula, além de manter contato com o aluno fora da sala, e ainda o blog de aluno, em que os estudantes publicam os trabalhos que realizam e o professor entra com comentários", explica Lina.
Entre os principais benefícios dos meios digitais nas escolas estão o aumento do diálogo entre professores e alunos e a ampliação do espaço da sala de aula, já que o contato passa a ser também fora do horário escolar. Além disso, os recursos disponíveis nos computadores e nainternet fazem com que os estudantes tenham mais prazer em assistir às aulas e interajam de modo mais efetivo.
"Quando saímos da sala de aula, que muitas vezes conta apenas com o giz e a lousa, e vamos para o computador já temos inicialmente o recurso da imagem e do movimento. É possível usar vídeo, áudio, fotografia e outros recursos para mostrar mais detalhes e curiosidades sobre o assunto estudado. Isso faz com que os alunos prestem mais atenção nas aulas e saiam do espaço imaginário, intangível, representado por um mapa de um livro, e adentrem o espaço real, visível no Google Earth, por exemplo", explica a pesquisadora.

Barreira da linguagem


Apesar de os alunos terem crescido em frente aos computadores, Lina afirma que muitos têm dificuldades com a linguagem do mundo digital. "A experiência que tivemos com a leitura de adaptações literárias para a internet, por exemplo, foi um pouco complicada, pois os alunos - apesar de passarem horas a fio todos os dias na rede - não conhecem a linguagem do meio em que navegam e alguns acabaram não compreendendo sequer o enredo da obra", diz.
Um ponto positivo do uso de meios digitais nas salas de aulas é mostrar aos estudantes as diferenças existentes em cada uma das linguagens que utilizamos. Segundo a pesquisadora, "a linguagem de um livro impresso é diferente daquela usada em um vídeo, por exemplo. Do mesmo modo, não podemos confundir o que é feito para o meio digital com o que se destina à publicação em papel. Muitas pessoas afirmam categoricamente que a linguagem de internet, com suas abreviações e símbolos, atrapalha a escrita, mas é preciso perceber que ela é apenas uma outra linguagem, destinada, portanto, a outras situações de uso que não as que acontecem na sala de aula. O aluno deve entender isso e utilizá-la apenas naquele meio."

Dificuldades para professores


A iniciativa de usar blogs e outros recursos dos meios digitais na educação também tem seus entraves. Um deles é a dificuldade que o professor tem tanto em sua atualização quanto na disponibilidade de tempo. "Muitos professores ainda têm dificuldades em usar recursos básicos do computador, como Word e o Power Point. São recursos que poderiam ajudá-lo a criar uma aula diferente e a trazer novas informações", garante Lina.
Tendo como pressuposto que todo o professor tem acesso a um computador, a pesquisadora salienta que outro problema para a implementação de aulas que utilizam os recursos digitais é a falta de remuneração para desenvolver projetos como esses. "Por mais que o professor queira levar meios digitais para as salas de aula, ele esbarra no problema do tempo gasto fora do horário escolar. A manutenção de um blog, por exemplo, demanda tempo de pesquisa, produção e criação de atividades, e não há incentivo financeiro ou um horário remunerado para essa prática", explica.
Para a pesquisadora, mesmo sendo difícil a utilização dos meios digitais na educação é necessário que os professores fiquem atentos a esses novos recursos e aos benefícios que trazem ao aprendizado dos alunos. "O professor que dá aulas do mesmo jeito que teve aulas quando criança ou adolescente comete o erro grave de esquecer que é de outra geração", alerta.

O que dizem outros estudiosos da área


De acordo com o especialista em tecnologias na Educação da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Marcus Vinicius Maltempi, “os computadores podem possibilitar maneiras de abordagem de conteúdo que eram inviabilizadas até então por falta de recursos, tanto físicos ou até mesmo por serem impraticáveis”.
“Seria interessante termos softwares específicos que ajudassem os professores a compartilhar o que estão fazendo e as experiências em sala de aula. Isso ficaria automaticamente registrado para que, no ano seguinte, toda aquela experiência dos fracassos e sucessos vivenciados com a turma não se perdessem”, disse ainda o especialista, enfatizando que o planejamento não deve ficar limitado ao professor.
No mesmo contexto, de acordo com Para Priscila Gonsales, diretora-executiva do Instituto Educadigital, o que falta hoje em dia são espaços disponíveis para que os professores possam trocar informações. “Seriam trocas presenciais ou online, onde os professores possam compartilhar seus desafios e dúvidas”.


Referência para cosnulta: http://www.oficinadanet.com.br/artigo/educacao_a_distancia/uso_de_meios_digitais_na_educacao_pode_melhorar_aprendizagem?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+oficinadanet_rss+%28Oficina+da+Net+-+Feed%29&utm_content=Yahoo!+Mail

Publicado por Professor Jonas Antunes

domingo, 21 de abril de 2013

Guia Folha - Cinema - Paulo Coelho nunca foi amigo do meu pai, diz filha de Raul Seixas - 02/04/2012

Guia Folha - Cinema - Paulo Coelho nunca foi amigo do meu pai, diz filha de Raul Seixas - 02/04/2012:

'via Blog this'

AMON BORGES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Ale Manzano/Divulgação
Filha caçula do cantor Raul Seixas, Vivi Seixas (foto) segue os passos do pai na música, mas atua como DJ de house music
Filha caçula do cantor Raul Seixas, Vivi Seixas (foto) segue os passos do pai na música, mas atua como DJ de house music
Vivi Seixas tinha oito anos quando seu pai, Raul Seixas, morreu vítima do consumo excessivo de álcool em agosto de 1989.
"Tenho lembranças lindas dele me ensinando sobre Elvis Presley e tocando para eu cantar", conta em entrevista ao "Guia".
Sobre Paulo Coelho, a filha caçula do "maluco beleza" diz que "diferentemente do que as pessoas pensam, ele nunca foi amigo do meu pai, e, sim, parceiro musical" (leia abaixo a entrevista).
Prestes a completar 31 anos, Vivi é uma das mais de 50 personagens que deram seus depoimentos para compor o documentário "Raul, O Início, O Fim e o Meio", dirigido por Walter Carvalho.
"O filme é bom, porém, assim como meu pai, tem defeitos. A decadência e a morte dele ganharam um tom pesado e que resvala no 'pieguismo'", diz a atual DJ, que segue os passos do pai na música, influenciada pela forma com que ele mesclava vários estilos.
"Gosto de misturar as vertentes da house music, sem ficar presa em uma só. Preparei um set com algumas músicas como 'Mosca na Sopa', 'Carimbador Maluco' e 'Rock das Aranhas'. Todas com uma pegada mais moderna".
Além de Vivi e das outras duas filhas de Raul, amigos e parceiros --como Caetano Veloso, Marcelo Nova, Tom Zé e Paulo Coelho-- e quatro grandes companheiras também participam do filme, com declarações que ajudam a apresentar uma imagem da lenda do rock nacional.
ABAIXO, LEIA O BATE-PAPO COM VIVI SEIXAS:

Vivi Seixas, filha caçula do "Maluco Beleza"

 Ver em tamanho maior »
Divulgação
AnteriorPróxima
Lenda do rock Raul Seixas e sua filha caçula Vivi Seixas (foto), que adorava a barba do pai quando criança Leia mais
Guia Folha - Qual sua avaliação sobre o documentário?
Vivi Seixas - O filme é bom, porém, assim como meu pai, tem defeitos. Com mais de duas horas de duração, o documentário ficou excessivamente longo. A decadência e morte dele ganharam um tom pesado e que resvala no "pieguismo" --o diretor leva a empregada Dalva a revisitar o apartamento onde ele faleceu. Na verdade, ele priorizou diversas cenas com esse caráter mais subjetivo, como a dança de Elvis Presley feita por um amigo de infância de Raul ou quando vemos, por exemplo, o ator Daniel de Oliveira revelando que seu filho se chama Raul, ou até quando o jornalista Pedro Bial canta uma das músicas do ídolo.
Abordou fielmente a vida do seu pai?
A obra de Raul é maior do que caberia em apenas um filme. Há mais a ser falado, mostrado... Principalmente, em relação à criação musical.
Qual a parte que mais te emociona ou te marca no filme?
A parte final me fez lembrar quando eu estive em São Paulo no apartamento da rua Frei Caneca, três meses antes da morte dele. Fomos juntos a uma padaria pela manhã, juntos, e chorei quando ele pediu um chope. Mesmo sem saber exatamente da sua doença, eu pressenti que alguma coisa estava muito errada.
Ainda tem contato com amigos e parceiros de seu pai, como Paulo Coelho?
Paulo Coelho, diferentemente do que as pessoas pensam, nunca foi amigo do meu pai, e, sim, parceiro musical. Como o próprio Paulo já declarou, eram "inimigos íntimos". Mantenho contato, sim, com os amigos Rick Ferreira, Claudio Roberto, Sylvio Passos e Marcelo Nova.
Qual a música de seu pai que você mais gosta?
"Ângela" e "Lua Cheia": duas músicas que ele compôs pra Kika, minha mãe. Ela foi realmente a grande paixão do meu pai e a única que trabalhou sua obra durante todos esses anos. Pena que ela não suportou as crises de alcoolismo dele. Eu tinha 5 anos, e ele ficava constantemente internado.
O Raul tem essa fama de doido, maluco beleza. Mas como ele era em casa? Como era seu relacionamento com ele?
Diferente da fama era uma pessoa extremamente educada, caseira e amorosa. Tenho lembranças lindas dele me ensinando sobre Elvis Presley e tocando para eu cantar.
Quando ele morreu você era pequena. Como foi assimilar a perda?
Como para qualquer criança, foi difícil para mim, mas o que me ajudou muito --e ajuda até hoje-- é ter a voz dele para eu escutar quando quiser. Isso ameniza muito a saudade.
Em relação à sua profissão: como começou? Vai tocar em alguma casa em SP? Quais os planos?
Depois de muitos anos me questionando, em 2004, resolvi assumir o meu lado musical, completamente diferente do meu pai. A house music é a minha forma de expressão. Mas nenhuma festa marcada em São Paulo. Mas adoraria tocar no D- Edge [clube da zona oeste de São Paulo].
A música de seu pai influencia no seu trabalho de DJ?
Como homenagem a Raul, preparei um set com algumas músicas como "Mosca na Sopa", "Carimbador Maluco" e "Rock das Aranhas". Todas com uma pegada mais moderna. O que me influencia é a forma que meu pai tinha de misturar vários estilos. Do baião ao tango, do rap ao forró. Gosto de misturar as vertentes da house music, sem ficar presa em uma só.
Ouça o trabalho de Vivi Seixas e as versões "metamorfoseadas" no MySpace.
ASSISTA AO TRAILER DE "RAUL, O INÍCIO, O FIM E O MEIO":


Publicado por Professor Jonas Antunes
Transcrito na íntegra do  link:
 http://guia.folha.uol.com.br/cinema/1070579-paulo-coelho-nunca-foi-amigo-do-meu-pai-diz-filha-de-raul-seixas.shtml

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Problemas com baterias de notebook viciados, saiba como resolver

Problemas com baterias de notebook viciados, saiba como resolver:

'via Blog this'

As baterias de notebook costumam ter os mesmos problemas que as de celular, ou até mesmo pilhas comuns recarregáveis. Os chamados efeito memória e bateria viciada são termos muito utilizados nesses casos.
Geralmente, as informações incorretas fornecidas pelo medidor de bateria aparecem quando o notebook é deixado muito tempo sem uso (como alguns dias), ou mesmo depois de muito tempo de uso contínuo e exaustivo. Isso pode ser facilmente resolvido se você executar um procedimento chamado “recalibrar a bateria”.
Recalibrar sua bateria nada mais é do que o ato de efetuar um ciclo de carga completo - carga máxima e carga mínima. Isso fará com que o medidor seja regulado, mostrando a carga real. Vale lembrar que há um atraso na informação do medidor e, portanto, o restante de carga da bateria é sempre um pouco menor do que o informado.
1. Ligue o notebook com o cabo de energia conectado e espere que a bateria seja carregada ao nível máximo.
2. Retire o cabo de energia para que a carga da bateria comece a ser usada.

Windows XP:


3. Abra o Painel de Controle e localize o ícone “Opções de Energia“. Mude as opções da aba “Esquemas de Energia”, para que elas fiquem exatamente como as da imagem abaixo.
4. Clique em OK e aguarde, ou continue utilizando o notebook para que toda a carga da bateria seja usada. Se avisos de baixa carga aparecerem, ignore-os.
5. Deixe o computador ligado até que ele desligue sozinho pela falta de energia. CUIDADO: é recomendável que você não utilize o notebook para que nada esteja sendo executado quando ele desligar.
6. ESTE PASSO É MUITO IMPORTANTE: RETIRE a bateria do notebook e deixe-a “descansar” por 4 a 5 horas.
7. Por fim, conecte-a novamente ao computador, plugue o cabo de energia e ligue o notebook já com a sua bateria calibrada e o medidor de energia marcando a quantidade correta.

Windows Vista:


O procedimento no Windows Vista é praticamente o mesmo, mudando somente a maneira com que as opções de energia são mostradas.
3. Abra o Painel de Controle e entre nas Opções de Energia.
4. Selecione o plano “Alto desempenho” e clique no link “Alterar configurações do plano”.
5. Mude as opções para que elas coincidam com a imagem abaixo.
6. Clique no link “Alterar configurações de energia avançadas”.
7. Na janela que se abrirá, altere todas as opções que possam fazer com que o notebook economize bateria, fazendo assim com que ela acabe mais rápido.
*O restante dos passos é idêntico ao Windows XP (passos 4 a 7 do parágrafo anterior).

Windows 7:


Para abrir as configurações de “Opções de Energia” no Windows 7, acesse o menu iniciar e clique em “Painel de controle”, dentro de “Painel de controle, clique em “Hardware e Sons” e em seguida “Opções de Energia”.
Se preferir, basta clicar com o botão direito do mouse sobre a bateria que fica na barra de tarefas (Perto do relógio) e clicar na opção “Opções de Energia” para abrir uma janela como a imagem abaixo:
Clique em “Escolher tempo para desligar o vídeo” e na opção “Na bateria”, diminua o tempo de todas as opções, abaixe o brilho para o mínimo possível, assim, toda vez que você sair de perto do notebook e demorar para voltar, o sistema vai seguir um processo de desligamento dos periféricos determinado pela configuração que você realizou, além disso, enquanto estiver na bateria, o sistema vai utilizar menos brilho no monitor, o que faz com que o dispositivo gaste menos energia.
Modifique as configurações de fechamento da tampa
Essa parte é mais utilizada para seu conforto, clique em “Escolher a função do fechamento da tampa” e escolha o que você deseja que o sistema faça quando você fechar a tampa do seu laptop, as minhas configurações estão como as da imagem abaixo, se quiser copiar eu não vou cobrar nada (Brincadeira), segue a imagem:
E pronto. Isto vai lhe ajudar bastante. 

Publicado por Professor Jonas Antunes

terça-feira, 9 de abril de 2013

Governo apressa pacotes para evitar alta da Selic - Yahoo! Finanças

Governo apressa pacotes para evitar alta da Selic - Yahoo! Finanças:

'via Blog this'

Governo apressa pacotes para evitar alta da Selic

O governo federal tem diante de si uma janela de oportunidade para influenciar a política monetária ainda neste ano. A avaliação é da própria equipe econômica do governo, para quem os meses de abril e maio são decisivos para adotar medidas que seduzam os corações e mentes dos diretores do Banco Central na definição da trajetória da taxa básica de juros, a Selic. A questão é que a janela se abre para dois lados. Com a inflação ainda pressionada, a "grande" oportunidade para o Banco Central (BC) elevar a Selic e assim iniciar um ciclo de aperto para frear o consumo e consequentemente os preços, será entre abril e maio. Parte do mercado financeiro aposta que o BC vai elevar os juros no mês que vem.
Antevendo isso, o governo federal antecipou várias medidas fiscais, previstas para serem anunciadas ao longo do ano, de forma a reduzir no curto prazo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), termômetro oficial da inflação. Alguns efeitos já foram sentidos nas leituras feitas no mês passado. A desoneração dos 16 itens da cesta básica, prevista para 1º de maio, foi antecipada em dois meses. O pacote de 14 setores beneficiados com a desoneração da folha de pagamentos, programado para junho, foi antecipado para a semana passada. Esses dois pacotes vão render uma renúncia fiscal combinada de R$ 12,8 bilhões no ano que vem. Os benefícios aos 14 setores anunciados na semana passada só entrarão em vigor em janeiro de 2014, mas o governo aposta que o anúncio dos incentivos, presentes na MP nº 612, devem estimular os investimentos.Os preços dos combustíveis vão começar a cair em maio, avaliam os técnicos do Ministério da Fazenda. A gasolina passará a ter 25% de etanol na mistura, e não mais 20%, e, com isso, o preço do combustível deve ceder.
O governo também resolveu, de última hora, prorrogar a tabela reduzida de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) à indústria automobilística. Até poucos dias antes da prorrogação, em 31 de março, a definição no Ministério da Fazenda era pelo cumprimento da estratégia traçada em janeiro: o IPI voltaria a subir, aos poucos, a partir de abril, dando início ao novo regime automotivo. O mesmo expediente deve ser adotado com o IPI reduzido para eletrodomésticos da linha branca, previsto para subir em julho.
Inflação Segundo cálculos internos do governo, o IPCA deve ter superado a barreira dos 6,5% nos 12 meses acumulados em março. O número oficial será divulgado amanhã (10) pelo IBGE. Com a notícia ruim, o mercado aposta que o momento para elevar a Selic será este, e todos no governo sabem disso. Não há nenhuma oposição no Palácio do Planalto a um eventual movimento do BC neste sentido. Pelo contrário: temendo que a inflação se perenize em níveis elevados, o governo não descarta a possibilidade de a Selic, estacionada em 7,25% ao ano desde novembro, subir um pouco. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Link para esta postagem: http://br.financas.yahoo.com/noticias/governo-apressa-pacotes-evitar-alta-115200341.html
Publicado por Professor Jonas Antunes